[Contexto] Um monte de diversidade

463
SHARE

por Vinícius Schiavini 

Nos últimos tempos, muito tem se falado sobre a questão da diversidade na Marvel Comics.

Bem, fato é que a Marvel perdeu espaço pra DC nas vendas por motivos simples: a DC focou nos medalhões (afinal, ela tem os maiores personagens da mídia), enquanto a Marvel ficou zerando e relançando tudo com saga após saga.

Aí veio um pobre coitado e culpou a diversidade.

Nos últimos tempos, surgiu uma Homem de Ferro (EU SEI as incongruências no nome) mulher, adolescente e negra. Uma Ms Marvel paquistanesa. Uma Thor mulher (há a incongruência do nome de novo, já que Thor era o nome do cidadão), e um Hulk coreano/chinês (não lembro qual).

“Aí, estão acabando com os personagens!”

Eu podia discordar mais? Podia. Mas estou com preguiça, além do extremismo que as pessoas estão incutindo na sociedade atual.

Bom, a Marvel criou esses personagens porque está tentando atingir uma parcela da população que não se via representada, e precisamos de MAIS que isso. Precisamos de personagem sofrendo de crises de ansiedade, personagem estrábico, personagem daltônico até. O Demolidor, por muitas décadas, foi transgressor por ser cego. Aí, na série dele, criam a Eco, que é surda. OLHA QUE AVANÇO LERDO!

Se você não percebeu, o mundo não gira ao seu redor. Aliás, ao redor de ninguém. Gira ao redor de todos, ao mesmo tempo. (tá, na verdade o mundo gira ao redor do Sol, mas vamos deixar esse detalhe quentinho pra lá)

Por que não praticar mais a consciência da coexistência? Por que não, então, pensar que você pode simplesmente ir ler outra coisa?

Por que gastar mais tempo com algo que te incomoda ao invés de produzir algo que te agrade?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here